A principal arma contra o fascismo é a luta de massas pelo socialismo

Com a derrota dos últimos regimes fascistas na Europa e o colapso da União Soviética a democracia burguesa proclamou o seu triunfo eterno sobre as restantes formas de governo. Quer a “ameaça comunista” quer a “ameaça fascista” estavam eliminadas. A...


A Revolução Portuguesa foi a mais importante revolução na Europa do pós-guerra. Mas as últimas décadas foram de amnésia induzida no que a esta revolução diz respeito. A burguesia venceu em Novembro de 1975 e, como vencedora, coube-lhe o papel de historiadora. Hoje, o seu sistema, mergulhado numa crise ainda sem fim à vista, perde...


«Para nós não pode tratar-se da transformação da propriedade privada, mas apenas do seu aniquilamento, não pode tratar-se de encobrir posições de classe mas de suprimir as classes, nem de aperfeiçoar a sociedade existente, mas de fundar uma nova.»

- Karl Marx & Friedrich Engels,...


Derrotar o capitalismo é impossível sem uma organização revolucionária. Entre os detractores desta posição distinguem-se pelo menos dois grupos: o daqueles que acreditam que o partido revolucionário, organizado nos moldes de Lenin, está ultrapassado; e o daqueles que identificam o leninismo com o estalinismo ou o “capitalismo de...


A conferência bolchevique de Abril de 1917 depurou as ideias mencheviques do que deveria ser o corpo teórico-programático de um partido marxista. Com a palavra de ordem “Paz, Pão e Terra” os bolcheviques passaram a encarar a revolução iniciada em Fevereiro como um processo ainda não terminado. Para garantir a sobrevivência dos...


Entrava-se no mês de Maio (de acordo com o antigo calendário Juliano) e o ritmo dos acontecimentos era alucinante. A situação de duplo poder, analisada no artigo “Cem anos das Teses de Abril” publicado no número anterior d’A Centelha, levou a uma crise revolucionária de disputa de poder entre o Governo Provisório e o Soviete de...


A Revolução Russa de Fevereiro de 1917, em cinco dias apenas, derrubou o czarismo. As organizações e partidos da burguesia, vendo que o poder caía na rua, reagiram o mais depressa que puderam para nomear um governo em defesa dos seus interesses. Mas os trabalhadores já se organizavam em sovietes — conselhos de deputados operários e...


Contradições e movimento

No 1º número — no artigo “Neocolonialismo hoje” —, servindo-nos das palavras de A. Cabral, definimos colonialismo como a dominação directa de um território e sua população por meio de um poder político integrado por agentes estrangeiros ao povo dominado (forças armadas,...


Sindicato de Estudantes

Os cookies facilitam o fornecimento dos nossos serviços. Ao usares estes serviços, estás a permitir-nos usar cookies.
Mais Informações Ok