Quando ainda não se extinguiram os ecos da campanha de criminalização contra o movimento feminista, o tabuleiro político sofre um novo terramoto: o PP (Partido Popular) de Isabel Díaz Ayuso dá um passo em frente e convoca eleições antecipadas na Comunidade de Madrid.


No passado dia 1 de janeiro, entrou em vigor um novo pacote de medidas do Governo cubano com o intuito de combater os problemas endémicos que sofre a economia da ilha, agravados pela manutenção do bloqueio, pelo estalar da crise capitalista mundial e pelos efeitos da covid-19.


As mobilizações de dezenas de milhares de jovens exigindo a liberdade de Pablo Hasél provocaram um terramoto político. As imagens de extrema violência policial em Barcelona, Madrid, Valência e outras cidades foram ocultadas após uma estrondosa campanha de criminalização que vem de longe.


Está na hora de as nacionalizar sob o controlo dos trabalhadores e por um fim às patentes!

O espetáculo a que estamos a assistir entre a multinacional farmacêutica AstraZeneca e a União Europeia (UE) a respeito da produção e distribuição da...


Sindicato de Estudantes

Os cookies facilitam o fornecimento dos nossos serviços. Ao usares estes serviços, estás a permitir-nos usar cookies.